Aprendendo a Desenhar

Aprendendo a Desenhar

Aprendendo como utilizar o Grafite

 

Você que deseja aprender a fazer Desenhos realistas, disponibilizo esse passo-a-passo detalhado. Mas o mesmo é apenas um modelo, com a prática cada um de vocês poderá adaptar cada etapa do desenho da forma que melhor lhe convier.
É importante evidenciar que para ser um bom retratista realista, além da ambição de ser um, é necessário ter muita disposição e praticar bastante, pois é um trabalho que exige bastante dedicação e paciência. Não pense que terá um grande resultado já no primeiro desenho. Na verdade ele servirá como uma experiência para começar a se acostumar com esse estilo. E alem de disposição, muita paciência, considerando que para se ter um bom desenho realista em média gasta-se de 10hs a 15 hs de trabalho, dependendo da complexidade da imagem e é claro, do tamanho do desenho.

Então vamos praticar?

Para fazer um ótimo desenho, não podemos ficar ocioso na escolha da imagem. Escolha uma que tenha uma boa resolução e que ratifique os pequenos detalhes. Geralmente nas revistas existem fotos legais, e também é possível encontrar na internet ou até mesmo no google. Uma dica: Uma foto tem que ter um contraste marcante entre luz e sombra, para que o desenho fique mais apreciado.
No próximo passo é preciso fazer um esboço. O esboço, como você pode conferir na imagem abaixo é o contorno da imagem, os seus traços. Fazendo o esboço primeiro pode-se garantir uma proporcionalidade maior para o desenho, pois como os detalhes ainda não foram trabalhados, caso não esteja proporcional, você pode ir apagando e refazendo quantas vezes for preciso e não perderá muito trabalho com isso. Alguns desenhistas não fazem esboço, e em determinado momento percebem que o desenho não está proporcional à imagem de origem, como por exemplo, um olho maior que o outro, boca muito pequena ou torto, enfim, e terá que apagar algumas partes, perdendo algumas horas de trabalho, o que não é nada legal.
Fazendo um esboço proporcional, você fica livre na hora de fazer os detalhes, sombreamentos, pois seguirá os riscos já prontos.

Obs: na hora de fazer o esboço, faça riscos leves, para que fique mais fácil de cobri-los na hora do sombreamento.

Se você ainda não consegue fazer um esboço e queira partir direto para o sombreamento, que é o que vou ensinar aqui, vou deixar uma dica: Existem algumas revistas que ensinam técnicas de como retirar um desenho de uma foto, por exemplo, através do quadriculado, ou com diretrizes em formado de cruz como nos meus desenhos. Você fazendo o desenho com quadrículos que consiste em dividir a foto/imagem a ser desenhada em vários quadros proporcionais e fazer a mesma divisão no papel onde vai desenhar, e depois, você passará o desenho para o papel observando quadro por quadro, tendo assim, uma superfície menor para se preocupar, para cada quadrante.
Depois de feito o esboço, sugiro começar o sombreamento pelos olhos.

Dica: Mantenha os lápis sempre bem apontados, pois isso ajuda muito nos detalhes. Guarde num pequeno recipiente (frasco) o pó do grafite que solta quando se aponta o lápis, pois ele será útil no final do desenho.

Fazendo os olhos

 
 

Figura 1 – Fazendo o olho

Com o lápis com graduação 2b, de acordo com a cor dos olhos a ser desenhado, comece a pintar a iris dos olhos com o lápis, sem forçá-lo, ou seja, você tem que ir aos poucos até chegar na mesma textura que tem a fotografia. Com o esfuminho, pressione por cima do grafite dando a tonalidade de sombreamento que a fotografia exige se aproximando do real, como eu estou mostrando na imagem.

Com um lápis 2B, por exemplo, faça os últimos acabamentos. Tenha paciência, os olhos são uma das partes mais importantes e complicadas de se fazer, mas no final vale a pena adiar um pouco mais para se ter um bom resultado.

Agora que já finalizamos a iris do olho, falta terminar o restante do olho. Se o contorno dos olhos estiver com um risco muito forte, passe a borracha e apague até ele quase sumir, e com o lápis faça novamente mais suave e com cuidado para não passar do tom, e depois novamente com o esfuminho, espalhe o risco, formando a sombra dos cílios nos olhos. Na parte branca do olho também tem sombras, leves, que devem ser feitas com muito cuidado, e para isso, e só passar o esfuminho com delicadeza nas extremidades dos olhos onde tiver sombras.

Obs: uma das vantagens de se usar esfuminho é que o mesmo, ao ser pressionado no grafite, fica “sujo “, e pode ser usado para fazer sombras nos mais variados tons, usando apenas a sujeira da grafite que fica após ser friccionado na grafite.

Faça os cílios, com riscos de lápis bem finos e de leve, de forma que não apareça muito. Faça o mesmo procedimento no outro olho, e partiremos para o sombreamento nos contornos dos olhos.

 

2° Passo

Fazendo o contorno e sombreando parte externa e circulares do olho

Figura 2 – Fazendo o olho

O sombreamento da pele é parte fundamental para um desenho realista.

Oriento você a nunca ter pressa de terminar cada etapa e sempre tentando fazer o mais parecido possível com a foto, respeitando os tons para que a sombra dê um aspecto real ao desenho. Esse jogo de luz e sombra é que da a noção de profundidade no desenho, uma impressão 3D. Olhando na figura a baixo poderá ver que ao começar o sombreamento ao redor dos olhos, já se pode notar ondulações na pele, dando noção tridimensional no desenho.

O esfuminho ajuda a espalhar melhor a grafite e dar mais brilho. Não se esqueça de deixar a “bolinha” branca que sempre tem refletindo no olho, pois ele é importantíssimo para dar um aspecto real em um desenho realista.

Para fazer as sombras usamos o esfuminho, caso ele já esteja sujo de grafite, começamos a fricciona-lo diretamente no papel com cuidado até atingir a graduação certa. Caso precise de grafite, com um lápis de graduação clara (caso a pele seja clara) por exemplo o lápis 3B, faça o sombreamento com ângulo de mais ou menos 30º graus com o lápis em relação ao papel e com muita suavidade. Na parte superior ao olho temos uma dobra na sobrancelha, faça um risco nela com o lápis. Depois passe o esfuminho (o esfuminho geralmente escurece um pouco mais o tom que foi posto anteriormente com o lápis, então não exagere com o lápis) espalhando melhor a grafite deixado pelo lápis, tomando sempre o cuidado para que se alcance a graduação correta. Caso fique mais escuro, poderás tirar o excesso de grafite utilizando a borracha Limpa-Tipos (consultar materiais para desenhos). Após ter sombreado, deve fazer uma análise da área sombreada comparando com a foto, para isso deve afastar o desenho um pouco da sua visão de forma que possa enxergar melhor os detalhes. Caso constate que ficou muito forte a sombra, já sabes que pode usar a Limpa-Tipos, e caso achar que ficou fraco, passe mais uma camada de lápis, e depois espalhe com o esfuminho novamente.

3° Passo

Fazendo a Sobrancelha

 

Figura 3 – Fazendo o olho
Figura 4 – Fazendo o olho
Quanto mais a foto seja bem nítida, a sobrancelha fica bastante rica em detalhes como vocês podem visualizar na imagem acima. Geralmente e possível ver o sentido do crescimento dos fios, e é isso que temos que reproduzir no desenho. Com um lápis bem apontado, faça os fios, da mesma forma que estão na foto e com a mesma intensidade, não tenha pressa, faça a sobrancelha com muito cuidado que dará um bom aspecto para o desenho. E essa parte não será difícil, uma vez que o seu esboço já foi feito, agora você só precisará preencher o seu interior com os riscos dos pelinhos. Importante: deve tomar cuidado com as margens da sobrancelha, pois nela os pelos são bem fraquinhos e fininhos, deve ser feito da mesma forma para não ficar muito forte e rústico. Depois de pronto, passe com força moderada o esfuminho em cima só para dar uma melhoradinha (para escurecer as frestas entre os riscos). 

4° Passo

Fazendo o Nariz
 
Figura 5– Fazendo o Nariz

 

Figura 6– Fazendo o Nariz
Repare que nos contornos do nariz a sombra é mais forte, más repare que eu disse sombra, e não risco. Jamais deve aparecer riscos no desenho realista, apenas sombras. Tome muito cuidado quanto a isso. E é claro, no orifício do nariz, existe uma sombra bem escura, que deverá ser feita com um lápis de graduação maior, por exemplo, o grafite 3B.

5° Passo

Fazendo a Boca
Figura 7– Fazendo a Boca
A boca também é outra parte que exige um pouco mais de atenção e paciência. Principalmente se a pessoa estiver sorrindo, pois os dentes são outro desafio, que apanhei muito para aprender a fazê-los, mas vou poupá-los da dor de cabeça e ensinar como se pode ter um bom resultado.
A boca, principalmente das mulheres, reflete mais brilho do que o restante do rosto, e ao mesmo tempo é mais escura. Esses brilhos devem ser feitos. Eles são evidenciados deixando partes claras nos lábios — igualmente, estão nas fotos. Tenha bastante atenção para fazer os detalhes. Os pequenos sulcos que existem nos lábios podem ser evidenciados com pequenas luzes, que podem ser feitas com o Limpa-Tipos, moldando sua ponta como uma lâmina e passa-la no desenho, criando os sulcos.

6° Passo

Sombreando o rosto em Geral
Figura 8– Sombreando o rosto em geral
Não é preciso delongar explicando como fazer o sombreamento de todas as partes do rosto, pois isso vai depender mais do seu golpe de visão para detectar o detalhe na foto e reproduzir no desenho. Isso mesmo, eu disse REPRODUZIR TODOS OS DETALHES POSSÍVEIS DA FOTO NO DESENHO.
 
Dica: para que você saiba localizar onde colocar os detalhes da foto no desenho, sempre procure pontos de referência. Exemplo: uma pinta em cima do olho, mais ou menos entre o olho e a sobrancelha, como os riscos do desenho já estão prontos, você só precisará ter um pouco de noção de espaço para localizar proporcionalmente onde colocar, e o tamanho do detalhe a ser colocado, mas isso é mais complicado somente quando está se fazendo uma ampliação de uma foto. 

7° Passo

Fazendo as Orelha
Figura 9– Fazendo as Orelhas
A orelha é outra parte rica em detalhes, cheia de ondas e curvas, mas nada que seja impossível de fazer. Nela podemos ver como a luz e a sombra dá essa ideia de profundidade, e essa ondulação deve ser feita no desenho.
Você pode começar a sombrear com um lápis 2B escurecendo o suficiente nas ondulações, não deixando riscos, mas sombras fortes, e depois com o esfuminho espalhar a sombra para o restante da orelha respeitando a graduação da foto. Nos pontos onde a luz é mais intensa, pode-se passar a Limpa-Tipos caso tenha escurecido com o esfuminho. Na orelha existem pontos escuros, medianos e iluminados, e essa mistura de tons é que da um toque real no desenho. 

8° Passo

Fazendo a Barba
Figura 10 – Fazendo o Barba
 
Fazer a barba não é um processo tão complicado, pois é o mesmo processo para fazer fios de cabelos, só que nesse desenho a única diferença é que são pequenos fios, ou seja, pequenos riscos na região do rosto com o grafite 3B. É necessário que você tenha muita paciência, pois são vários risquinhos no papel para causar esse feito de barba. O importante também é utilizar o baleador, para fazer pequenos sucos no papel para quando for passo o grafite por cima fiquem as pequenas valetas causando a impressão de pequenos pelos loiros. Então tome muito cuidado na hora de fazer esse processo, ok?

9° Passo

Fazendo o cabelo
Figura 11– Fazendo o Cabelo
 
O cabelo é uma das partes mais difíceis de fazer um efeito realista. Se você simplesmente pegar um lápis de ponta fina e ir riscando os fios, dificilmente conseguira um resultado bom, a menos que já esteja bastante familiarizado com essa técnica e esteja disposto a passar várias horas nessa etapa do desenho. Eu faço de uma forma mais demorada, ou seja, eu faço fio a fio, e esse é uns dos motivos para qual eu tenho um melhor resultado quando o meu desenho é observado. A textura realista é importante exatamente por que será comparado com os seus próximos desenhos mais evoluídos. Então é importante que você tenha muita paciência para fazer fio a fio, ok?
Figura 12– Fazendo o Cabelo
Figura 13– Fazendo o Cabelo
Figura 14– Fazendo o Cabelo
Onde, na foto, estiver clara a mecha de cabelo, você pode passar varias vezes a borracha até chegar no tom desejado, esse movimento com a borracha da um efeito de luz muito bonito no cabelo. Perceba que sempre tem pequenos fios que está por cima de outras. Nesses casos, deve-se usar a lógica, trabalhando sempre nas mechas que estão por baixo e depois nas que passam por cima. Faça corretamente as curvas dos cabelos. Essa ondulação do cabelo é bem complexa, examine bem a foto e veja qual o comportamento dos fios, e depois de verificado, faça com a borracha tentando deixar o mais parecido possível. Alguns fios se sobressaem dos demais, e eles podem ser feitos com um lápis com ponta bem fina, inclusive aqueles fios que ficam fora as mexas, como se estivesse arrepiados.
Quando fizer a raiz, tem que ter cuidado para a borracha não borrar o rosto, e é aconselhável fazer um retoque com o lápis. Faça os fios mas com risco leves, e ficará muito bom.

10° Passo

Fazendo o Pescoço

Figura 15– Fazendo o Pescoço
Faça o pescoço com as técnicas de sombreamento que você já aprendeu, e com atenção, pois nessa região as sombras são mais intensas do que na maior parte do desenho. Sempre em volta do colarinho da roupa tem uma sombra bem escura, que some gradativamente conforme se afasta da gola da roupa. E embaixo do queixo também existe uma sombra forte.

11° Passo

Fazendo a Roupa
Figura 16– Fazendo o Cabelo
A roupa não é uma parte tão fácil de fazer ainda mais se ela tiver muita textura que como mostro em meus desenhos feitos, como esse acima. Nas roupas não que não mereça capricho, mas não precisa se prender tanto aos detalhes como no rosto, pois ao contrário da roupa, no rosto se não estiver exatamente igual na foto, corre o risco de o desenho não parecer com a pessoa no final.
Você pode fazer as sombras com o lápis 4B e depois passar o esfuminho para espalhar melhor. Para que as dobras da roupa fiquem evidentes é importante fazer todo o jogo de luz e sombra que já aprendemos. Pode-se clarear algumas partes da roupa para dar um aspecto mais real usando o limpa-tipos, ok?

12° Passo

Finalizando o Desenho

Figura 17– Fazendo o Cabelo
Agora sim o desenho já está quase pronto, atingimos um passo que muito importante, pois agora você já tem um desenho quase pronto, e poderá avaliá-lo como um todo. Veja se alguma coisa não ficou como deveria, e corrija o melhor que puder. Nessas horas a borracha Limpa-Tipos é muito útil.
Se tiver manchado nas margens do papel, passando uma borracha limpar-se-á boa parte das manchas.
Você gostou da minha aula?
 
Deixe seu comentários e suas críticas ou até mesmo perguntas, assim que for possível eu respondo a todos.

Share this post

Comments (271)

  • Unknown Reply

    Mauricio boa tarde. eu gostaria de saber se no seu dvd de video aula abrange as tecnicas de cabelos , como fazer , de onde surgir modelos e etc. adoro seus trabalhos sao perfeitos . parabens e sucesso

    fevereiro 20, 2016 at 8:26 pm
  • Anônimo Reply

    Vc pode mim da umas dicas chama la no meu whatis (81) 81457371

    fevereiro 22, 2016 at 11:32 pm
  • juliane andreatta Reply

    amei seu trabalho, gosto de desenhar, mas seu trabalho é espetacular to pegando suas dicas..

    março 31, 2016 at 2:24 pm

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


%d blogueiros gostam disto: